Como sair do vermelho?

De

No Brasil, o número de famílias endividadas é alto, como revela essa matéria. E a primeira coisa que você deve fazer para sair do vermelho é começar a planejar o reequilíbrio financeiro. E para esse reequilíbrio financeiro tenha sua validade alguns passos são necessários.

O primeiro passo é fazer um levantamento de todas as dívidas existentes, seja contas e prestações em atrasos, o rotativo do cartão. Feito esse levantamento e de posse dessas informações é importante que as entidades das quais existem algum pagamento pendente sejam notificados por você afim de propor algum acordo para a regularização dos pagamentos.

É bom que tenha essas propostos pré-estabelecidas num papel ou numa planilha de modo que os pagamentos mensais não ultrapassem um certo limite de suas receitas, visto que as contas fixas no seguinte mês chegarão na sua caixa do correio ou por email.

Acertado todas as contas em atraso agora começa o verdadeiro trabalho de reequilíbio financeiro. Além de honrar cada acordo, é parte fundamental desse reequilíbio financeiro a organização das suas despesas. Alguns gastos por alguns meses, principalmente no período em que os acordos estarão por serem pagos, não sobrará tanto dinheiro assim. É importante que haja um equilíbrio entra todas as despesas e sua receita, até mesmo para não contrair novas dívidas nesse período.

Claro que coisas inesperadas podem acontecer e alguma despesa inesperada pode surgir. E isso deve ser previsto na sua reorganização financeira. Mais de 70% dos brasileiros não possuem um fundo de reserva, seja uma pequena poupança, um dinheiro debaixo do colchão ou outro tipo de investimento. Esse fundo de reserva é de suma importância justamente para que dívidas não sejam contraídas.

Sabemos que economizar é difícil e em muitos casos as facilidades do dia-a-dia acabam nos convencendo a adquirir bens e produtos que, se analisarmos bem, nem precisaríamos. Por isso, a organização financeira é um dos pontos mais importantes para que as famílias possam planejar suas despesas. A compra de qualquer bem ou produto deve estar planejado, pois esse nova despesa precisa estar de acordo com os rendimentos disponíveis para que novas dívidas não sejam contraídas no período em que valer os pagamentos dessa nova aquisição.

Vale salientar que os valores para um fundo de reserva, para a família ter uma certa segurança por alguns meses é de suma importância esses valores serem computados mensalmente.

Para se ter o controle mais apurado sobre seu orçamento é importante realizar constantemente a medição de todos os ganhos e gastos. Com a ORCA – Planilha para Organização Financeira esse controle será fácil. Seus relatórios e gráficos ajudarão na análise e poderá identificar com facilidade os vilões de seu orçamento.

Saiba mais sobre a planilha ao clicar aqui.