Começar a economizar não é uma tarefa fácil e a economia doméstica parece uma tarefa fácil, mas de fácil não tem nada. Nos dias de hoje, podemos acompanhar uma dança nos preços, principalmente nos itens de primeira necessidade e isso torna mais difícil administrar as contas da casa.

Listamos abaixo algumas dicas para ajudar você e sua família conseguir administrar bem suas despesas.

1 – Tudo em família

É necessária certa dose de disciplina para que alguns objetivos sejam alcançados e planejamento é a alma de qualquer negócio. Se todos os membros da família estiverem empenhados nesse mesmo propósito, por certo, todos ganharão. Ações simples como apagar as luzes ao deixar um ambiente, não deixar TV ligada sem necessidade, desligar a torneira caso não use água e dar preferência a produtos de qualidade e não somente pela marca são ações simples, mas no final do mês pode aliviar algumas contas.

2 – Conhecer os hábitos 

Um passo importante realizar uma transformação financeira, justamente por ser mais trabalhoso. Realize um levantamento de absolutamente todas as despesas da família, com a entrada de receita e despesa no seu orçamento familiar. O próximo passo é utilizar uma planilha ou aplicativo para anotar os ganhos e gastos. Todos mesmo! Até o pãozinho fresquinho da padaria deve entrar na tabela. Ao saber exatamente para onde vai o seu dinheiro, você pode começar a cortar o mal pela raiz.

Para começar a economizar é fundamental que iniciemos a reconhecer onde é gasto nosso dinheiro. A ORCA – Planilha para Organização Financeira tem esse objetivo: te mostrar que são os vilões do seu orçamento. Saiba mais aqui

3 – Cortar gastos 

Depois de conhecer bem seus hábitos e todas as suas despesas é hora de estancar a sangria adotando medidas como fechar mais a torneira. Medidas coo trocar as lâmpadas de casa por mais econômicas rever o plano da TV por assinatura e seu plano de telefonia móvel pode ser muito bem visto.  

4 – Despesas fixas 

O gasto com água e energia está comprometendo seu orçamento? Medidas simples podem acabar com o problema como cortar o hábito de deixar lâmpadas acesas desnecessariamente, aproveitar a luz natural e e substituir lâmpadas incandescentes por LED pode significar economia certa ao longo dos meses. Acumular a quantidade de roupas equivalente à capacidade máxima da sua máquina de lavar pode colaborar no final do mês numa boa redução de consumo.

Para economizar água, além de verificar os vazamentos, regule temporizadores de descarga e de torneiras da sua casa – a economia pode chegar até a 50%. Que tal adotar a reutilização de água?

5 – Mercado sem desperdício

Faça uma lista das coisas à comprar no mercado. Isso ajudará a manter certo foco para as coisas realmente necessárias. Muitas vezes comprar por impulso pode significar desperdício e perca de dinheiro. 

6 – Livre-se das dívidas 

Aproveitar o 13º salário ou verbas extras para se ver livre das dívidas, pois não há orçamento que resista à juros altos. Negociar as dívidas, mesmo que o parcelamento facilitado seja a perder de vista é muito mais negócio que acumular as dívidas sem negociá-las. Se tiver meios pague-as à vista. 

7 – Pechinchar 

Pechinchar significa fazer um bom negócio (desde que o bem a ser adquirido seja mesmo necessário, né). Se tiver oportunidade negocie, pechinche mesmo! Pesquise ferramentas que revelam, por exemplo, a diferença de preços entre lojas físicas e on-line e priorize compras à vista, pois seu poder de barganha é muito maior.

Temos um artigo sobre A Arte de Pechinchar!

8 – Transporte 

Tenha em mente o gasto com transporte, seja com seu próprio carro ou transporte público. Uma conta simples: ir ao parque, por exemplo, com a família: pai, mãe e dois filhos que já pagam passagens nos transportes públicos – ida e volta: preço da passagem X custo aproximado para ir de carro; km para ir e voltar, noves fora… Contas assim pode ajudar a decidir se vale mais a pena ir de carro ou ir de transporte público. Trocar as viagens por modelos alternativos como bicicletas ou mesmo caminhada pode significar, além da economia, uma vida mais saudável. Convenhamos: ir de carro para a academia é o fim da picada, não é mesmo!

9 – Dar ou vender 

Atualmente existem vários meios de vender o que não se utiliza mais. Além disso, é uma ótima oportunidade de liberar espaço no armário e ganhar um dinheiro extra. Doar coisas que julgam não mais necessárias pode ajudar alguém que não pode adquiri-la. Não custa nada ajudar. De quebra, você ainda preserva o meio ambiente.  

10 – Uma grana extra

Uma boa forma para ganhar um dinheiro extra é transformar um hobby ou uma habilidade que tenha em um negócio. Fazer pães, doces, trabalhos com marcenaria, pintura, elétrica… Uma séria de atividades pode transformar uma pequena quantidade de horas semanais numa atividade lucrativa, sem comprometer seu emprego normal. Olha que essa atividade pode se transformar num grande negócio!

11 – Planeje-se para o futuro 

Se você não tem dívidas, antes de pensar nos grandes objetivos e possíveis investimentos, faça uma reserva financeira. Especialistas recomendam que se reserve, no mínimo, o valor equivalente a seis meses das despesas da sua família. 

Existem outras tantas formas para economizar: poupar energia, poupar água, ter uma atividade complementar, trabalhos freelance… Um ponto importante é que precisamos começar a reeducar nossa forma de pensar sobre dinheiro e bens e entender como funciona o marketing, política de preços. Isso trará uma certa clareza sobre o assunto a nos ajudará a tomar decisões melhores sobre finanças.

E para identificar os vilões do seu orçamento é necessário um controle eficaz e minucioso de suas despesas. A ORCA – Planilha para Organização Financeira pode te ajudar nesse trabalho. Acesse já aqui e conheça a ORCA – Planilha para Organização Financeira.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *